sexta-feira, 10 de junho de 2011

Personalidade e Organização

Organização é uma combinação de todos os recursos (humanos, financeiros, materiais, tecnológicos, entre outros) com a finalidade de se atingir um objetivo comum, tornando possível alcançar objetivos que seriam inatingíveis por uma só pessoa. Os recursos humanos são muito importantes para qualquer organização. Estes não podem ser moldados como os sistemas informáticos ou tecnologias, ao mesmo tempo em que são a principal fonte competitiva nas organizações. Isto porque, cada indivíduo possui características e personalidades pessoais distintas que o tornam único e com diferentes capacidades. A natureza humana não permite que os Homens dispam-se das suas características básicas ao ingressar para uma organização e/ou empresa, sendo que acontece exatamente o inverso, estes transportam todas as suas características para dentro do grupo.

Entretanto para psicanálise, a personalidade é composta por três estruturas: id, ego e superego. O id, termo proposto com Freud, representa o mundo dos desejos inconscientes. O indivíduo nasce com essa estrutura que, com o auxílio do temperamento, prazer e desprazer, reconhece as necessidades orgânicas como forma de abastecê-la, seja a fome, o afeto e outros. O ego, também proposto por Freud, surge a partir do momento que o indivíduo começa a perceber o mundo exterior. Sua ação é perceber as necessidades do organismo, através do id, e buscar sua saciação no meio em que vive. O ego surge a partir de mais ou menos dois anos de idade. O superego, pelo mesmo teórico, representa o conteúdo social em nossa personalidade e começa a se desenvolver a partir do momento em que o ego inicia sua busca no meio exterior par satisfazer o id. Quando o id se manifesta através de alguma necessidade e o ego tenta satisfazê-lo, o meio o ensina, através do conceito social do que é certo e errado, a buscar o objeto de satisfação do id.

Para exemplificarmos poderíamos dizer que o id representa o desejo do organismo, o ego reconhece a necessidade no meio, o superego mostra o caminho socialmente correto para a satisfação e o ego se encarrega da ação final.

Nenhum comentário:

Postar um comentário