quinta-feira, 26 de maio de 2011

Estudo de caso: Motivação e a organização

Uma grande companhia de seguros estabeleceu, dentro de seu plano de incentivos, um prémio de excelência para seus gerentes. Esse prémio era constituído por uma quantia em dinheiro equivalente a um terço do salário mensal. A distribuição era feita com base na avaliação realizada pelos superiores quanto a adequação do gerente à companhia, ou seja, a seus padrões de comportamentos e normas e também quanto à sua produtividade. A ênfase, entretanto, era dada aos padrões de comportamento. O premio de exelência foi implantado durante um ano, sendo observadas as seguintes consequências na companhia: alto grau de tensão e ansiedade entre os gerentes, tanto naqueles que receberam quanto naqueles que não receberam o prémio de excelência. Entre os gerentes beneficiados com o prémio de excelência, não se observou aumento de produtividade relevante e alguns deles abandonaram a companhia. Entre os que permaneceram, observou-se uma reação muito crítica á politica de incentivos adotada e a própria companhia.

a) Explique e justifique as causas das consequências observadas, fundamentando-se nas teorias já estudadas.
Quando fala-se no texto " Entre os gerentes beneficiados com o prémio de excelência, não se observou aumento de produtividade relevante e alguns deles abandonaram a companhia. Entre os que permaneceram, observou-se uma reação muito crítica á politica de incentivos adotada e a própria companhia" refere a teoria de Herzberg onde existem elementos que quando presentes motivam como o prémio de excelência e outros que quando ausente não interfere no processo de organização. Acrescentamos ainda, que em relação aqueles que conseguiram o prémio tiveram a auto estima elevado e com isso adquiriram um sentimento de auto confiança se mantendo numa zona de conforto e acabaram se "acomodando" e não mais buscaram avançar em suas metas. por outro lado os que não ganharam o prémio ficaram com o sentimento de inferioridade por não ter conseguido suprir sua necessidade de estima e a com isso acabam ficando desencorajados a tentar novamente.

b) Sugira soluções e alternativas para esse plano de incentivos.
A empresa deveria mudar sua forma de avaliação, levando em consideração não apenas os fatores de comportamentos, normas e produtividade adequados a empresa, e avaliar também o indivíduo em si, o seu comportamento não somente pelas metas empresariais, mais também pelas metas individuais.

Esse estudo de caso foi um exercício feito em sala, retirado do capitulo 12 do livro psicologia aplicada a administração.

Nenhum comentário:

Postar um comentário